Se o dólar sobe…

dólares voando

Até a primeira quinzena de agosto, o dólar já acumulava valorização superior a 10% frente ao real, e já há quem aposte que ele poderá chegar aos R$ 2,70. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, acha que não. Mas, e se continuar subindo, o quanto nossas vidas, ou melhor, nossos[...]

Use seu cartão de modo inteligente

cartao de credito

As primeiras atividades comerciais baseavam-se no escambo. Depois, surgiram as moedas e as notas, até que, muitos séculos depois, mais precisamente nos anos 1950, surge o dinheiro de plástico. O fato ocorreu em 1950, na cidade de Nova York, quando o executivo Frank MacNamara e seus convidados perceberam que estavam[...]

Juros bancários x taxa SELIC

Estudio fotografico

Esta semana, a taxa SELIC (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) sofreu nova baixa, sendo reajustada de 8% para 7,5% ao ano. A taxa básica de juros é utilizada como parâmetro para determinar os juros do Sistema Financeiro Nacional (SFN) e também remunera os títulos da dívida pública ofertados[...]

Sair da inadimplência é possível

No primeiro post (Inadimplente, quem? Eu?), falamos sobre a inadimplência e terminamos com uma indagação: qual a solução? Primeiramente, é preciso colocar as dívidas no papel. É fundamental saber o quanto se está devendo e para quem. Classificar as dívidas por valor (dos mais elevados aos menos elevados), pelas referentes[...]

Inadimplente, quem? Eu?

OGrito_EdvardMunch_1280x800

O primeiro post do Econofácil não teve muito como fugir do assunto. Está em todos os jornais, e quase todo mundo conhece pelo menos uma pessoa que, seja lá por qual motivo, já passou por isso: inadimplência. Segundo o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), a inadimplência cresceu nas[...]