Quanto custa um sonho?

vai corinthians

Depende. Aquele doce fofo vendido nas padarias e confeitarias, costuma custar algo em   torno de   uns R$ 3,00.

O sonho de ter um imóvel, comprar ou trocar de carro ou adquirir uma televisão de led, 3D, smart, que quase pode ser controlada com a mente, custa um pouco mais caro. O sonho de cursar uma universidade está mais acessível para a maioria dos brasileiros.

Sonhos são projetos. E projetos exigem planejamento. Alguns de curto, outros de longo prazo.

Disse a todos os meus amigos que, se o Corinthians finalmente fosse campeão da Taça Libertadores, iria para o Japão. Mas, como sonhos são, antes de mais nada, sonhos, o planejamento de longo prazo não foi feito.

 Aliás, esse é um sonho que está caro. Os pacotes “Invasão Corinthiana” variam de 12 vezes de US$ 473,16 até 12 vezes de US$ 601,50, sem ingressos incluídos.

O ingresso para o setor mais barato da semifinal a ser realizada no dia 12 de dezembro, em Toyota, foi vendido por sete mil ienes ou R$ 189,00.  Para o jogo da final, no dia 16 de dezembro, os valores são a partir de R$ 507,00.

Mas, como diz aquele comercial, certas coisas não têm preço. Seguindo essa lógica, o primeiro lote de ingressos esgotou-se em menos de 12 horas de comercialização. Também não há mais bilhetes para a final do torneio.

Quanto aos pacotes, estima-se que 20 mil deles foram adquiridos pelo bando de loucos.

Vai, Corinthians! Eu ficarei por aqui torcendo, porque, no meu caso, sonhar não vai custar nada.

2 comentários

  1. JESSE WAKAI JORGE - 3 de dezembro de 2012 1:35

    Realmente um sonho custa e muito !

    Porém estudiosos defendem a teoria do milhão com 10 reais por dia !

    Daí esse milhão pode demorar pra chegar né !!! Imaginem por baixo uns 50 anos !!! Rsrsrsrss….

    Responder
    • Sandra Rodrigues - 6 de dezembro de 2012 0:32

      É isso mesmo, Jessé. Guardando R$ 10,00 por dia e a atual taxa de rendimento da poupança, em cinquenta anos você terá pouco mais de R$ 1 milhão. Melhor começar a guardar agora.
      Obrigada, mais uma vez, pelo contato.

      Responder

Dê sua opinião