Oba! Vai ter Copa. Estamos preparados?

telefone_lata1

Com a Copa das Confederações batendo à porta e com a proximidade da Copa do Mundo de Futebol, surgem vários questionamentos a respeito da nossa condição de receber um evento de tão grande porte.

Até junho de 2014, data do início da competição, vou falar sobre alguns tópicos – e não serão poucos – que considero ainda falhos no quesito organização. O primeiro deles diz respeito à telefonia celular e à internet.

O Brasil foi escolhido como sede da copa de 2014 em outubro de 2007, mas a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) só concluiu seu planejamento em setembro de 2012. Veja bem, foram praticamente cinco anos só para fazer o planejamento.

Cabe informar que a agência é responsável por implementar nas cidades-sede da Copa a tecnologia 4G, que permite um acesso dez vezes mais rápido à internet que a 3G. Também é de responsabilidade da Anatel assegurar que haverá roaming para telefonia móvel suficiente para atender a todos os turistas que vierem ao Brasil.

Segundo um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) publicado em março deste ano, a Anatel terá dificuldades para concluir projetos que garantam a segurança e o funcionamento do setor durante a Copa de 2014. Isso quer dizer que a Copa das Confederações, que começa dia 15 do mês que vem, já era.

Sinceramente, creio que não é preciso grande esforço para perceber que ainda há muito o que fazer e que não haverá tempo hábil para que tudo seja resolvido de forma correta. Qualquer pessoa que possua um telefone celular ou acesso à internet sabe do que estou falando.

Como exemplo disso, vou citar algo que aconteceu comigo. No mês passado, viajei ao Peru e fui a Machu Picchu. Quando estava no alto da montanha, recebi um telefonema do meu irmão, com quem consegui conversar perfeitamente, tal era a qualidade da ligação. Em contrapartida, não consigo usar meu celular na cozinha da minha casa. 

O que estou dizendo é que, onde há um grande fluxo de estrangeiros, a comunicação com os países de origem dessas pessoas é de suma importância, e que a qualidade do serviço oferecido fará toda a diferença na avaliação dos eventos em geral.

Não podemos esquecer que, além da Copa, sediaremos também as Olimpíadas, e que turistas insatisfeitos no primeiro evento poderão não retornar para o seguinte.

A Anatel informou que “cumprirá a contento” todos os objetivos previstos para a Copa do Mundo. Assim esperamos.

1 comentário

  1. Jessé Wakai - 22 de maio de 2013 19:49

    Pois é… este é somente um dos problemas, sem contar os que já apareceram até no Fantástico, informações descentralizadas, abnegação da língua estrangeira e etc.

    Responder

Dê sua opinião