Juros bancários x taxa SELIC

Estudio fotografico

Esta semana, a taxa SELIC (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) sofreu nova baixa, sendo reajustada de 8% para 7,5% ao ano.

A taxa básica de juros é utilizada como parâmetro para determinar os juros do Sistema Financeiro Nacional (SFN) e também remunera os títulos da dívida pública ofertados pelo governo. Contudo, não é a mesma aplicada pelos bancos para conceder crédito.

Os bancos, mesmo com os cortes anunciados hoje, ainda mantêm suas taxas elevadas. A principal alegação para isso é o aumento do número de devedores. Quando se contrata um empréstimo bancário, as taxas de juros cobradas levam em consideração o nível de inadimplência e, justamente por isso, são altas. Como as instituições financeiras alegam não terem como saber quem paga suas contas em dia, todos os tomadores de empréstimo acabam sendo penalizados.

Esse é um dos motivos pelos quais se espera a criação do cadastro positivo, uma central de informações sobre bons pagadores. Desta forma, quem paga corretamente suas contas teria um tratamento diferenciado e acesso a taxas de juros mais baixas.

2 comentários

  1. Thomaz Liberato - 10 de setembro de 2012 19:12

    Sandra, discordo da opinião de que os bancos não tem como saber quem paga ou quem deixa de pagar.Eles possuem sistemas e deveriam aplicar a taxa de acordo com o histórico de pagamento do cliente.Quando eu trabalhava neste setor, o pessoal da análise do crédito conseguia essas informações facilmente e com isso aprovava ou não o crédito do cliente.Se o governo baixa a selic, os bancos deveriam fazer um esforço maior para facilitar o crédito para aqueles “bons” pagadores.Assim diminuiria o impacto no consumo.

    Responder
    • Sandra Rodrigues - 14 de setembro de 2012 2:59

      Olá, Thomaz.
      Realmente, as instituições tem como saber quem está ou não inadimplente no momento de conceder crédito. Mas, isso não implica em privilégios (taxas menores) para bons pagadores. A inadimplência ainda é utilizada como argumento para a cobrança de juros elevados sem distinção de clientes.
      Concordo que as taxas de juros devam ser aplicadas de acordo o histórico de cada um. Por esse motivo é que a implantação do cadastro positivo é importante. Utilizando-se essa ferramenta, espera-se que cada consumidor pague taxas mais justas.

      Responder

Dê sua opinião