Dívidas caducam após 5 anos?

bolso vazio

Essa parece ser uma questão mais voltada a um profissional do direito do que a um economista, mas, como foi dito em um post anterior, pessoas com restrição ao crédito ficam impedidas de consumir, e o consumo é o que move a economia. Primeiramente, é importante estar ciente que existe diferença entre “informação negativa” e “prescrição da[...]

Pense os números em anos

porquinho

Um cafezinho, em uma padaria próxima ao meu local de trabalho, custa R$ 2,00. Dois cafezinhos por dia, R$ 4,00. Se levarmos em conta que um mês tem,  em média, vinte dias úteis, serão gastos R$ 80,00 por mês. Ao final de um ano, serão R$ 960,00 só em cafezinhos.[...]

A cesta básica e o salário mínimo

No dia 6 de agosto foi publicado o valor da cesta básica no mês de julho. Ela subiu em todas as 17 capitais pesquisadas pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).  Essa pesquisa é realizada mensalmente, e  teoricamente seria um parâmetro para medir  se o poder de compra[...]

Sair da inadimplência é possível

No primeiro post (Inadimplente, quem? Eu?), falamos sobre a inadimplência e terminamos com uma indagação: qual a solução? Primeiramente, é preciso colocar as dívidas no papel. É fundamental saber o quanto se está devendo e para quem. Classificar as dívidas por valor (dos mais elevados aos menos elevados), pelas referentes[...]

Inadimplente, quem? Eu?

OGrito_EdvardMunch_1280x800

O primeiro post do Econofácil não teve muito como fugir do assunto. Está em todos os jornais, e quase todo mundo conhece pelo menos uma pessoa que, seja lá por qual motivo, já passou por isso: inadimplência. Segundo o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), a inadimplência cresceu nas[...]